4 passos para migrar sua telefonia fixa para a nuvem em segurança

Olá!

Você já parou para notar quantos agentes interferem em seu sistema de telefonia fixa convencional?

Repare que no esquema abaixo migramos todos os serviços para a nuvem e concentramos a responsabilidade em apenas um agente.

Quando pensamos em telefonia em nuvem vem logo à cabeça a necessidade de investir numa internet de altíssima qualidade, mas na prática não é bem assim. Temos exemplos de clientes que utilizam acessos Adsl iguais aos utilizados em nossas casas para o uso de jogos de videogame de nossos filhos, por exemplo. Estes jogos muitas vezes requerem mais da internet do que a solução de telefonia em nuvem.

Como estou quase sempre em deslocamento é muito comum atender as ligações direcionadas a meu ramal em trânsito, utilizando meu pacote 4G com boa qualidade nestas ligações.

Porém, quando estamos nos referindo a um número alto de chamadas simultâneas é prudente que nos certifiquemos que sua banda larga e ou sua rede local são capazes de lidar com este avanço tecnológico e fique tranquilo, é simples chegarmos a este prognóstico. Conheça agora os:

4 passos para migrar sua telefonia fixa convencional para a nuvem em segurança

1º Passo: Já entendemos acima que a internet Adsl banda larga se tornou uma ótima opção para a telefonia em nuvem. Atestamos a capacidade de sua internet em relação à quantidade de ligações simultâneas x número de ramais. Este passo leva normalmente uma ligação para o responsável por sua informática ou através da fatura de internet de sua operadora. Quando sua internet não atender aos requisitos mínimos indicamos a melhor solução levando em conta primordialmente sua relação custo x benefício.

2º Passo: Devido a facilidade de instalação, algumas operadoras oferecem 30 dias de testes antes de efetivar a portabilidade. Através de um número temporário você testa a telefonia, sua rede e sua internet sem afetar seu sistema de telefonia convencional, ambos trabalharão em paralelo e o melhor, sem pagar nada pela telefonia em nuvem. 

3º Passo: É primordial que a estratégia de migração do PABX convencional para a telefonia em nuvem não afete a rotina de seus colaboradores na empresa, para isso oferecemos um treinamento totalmente gratuito com as principais facilidades dos usuários de telefonia, sendo assim a migração de tecnologia se dará de forma transparente.

4º Passo: Quando estivermos certos de que tudo está em pleno funcionamento (ligações entrantes, ligações saintes, URA, filas de atendimento, principais funcionalidades de usuários) é que pedimos a portabilidade numérica. Você não precisará se preocupar com a portabilidade, uma vez que seu sistema em nuvem está a pleno vapor devidamente configurado e testado, a portabilidade também ocorrerá de maneira transparente. Nós agendamos a portabilidade de seu número ou range de números junto ao órgão regulador que nos fornecerá uma “janela de portabilidade”, com data e horário para o procedimento. Quando chegada a data e horário sua numeração deixa de pertencer a antiga operadora (convencional) e é automaticamente habilitada em sua nova telefonia, agora em nuvem.

Nota: Nos primeiros 30 dias de testes, caso você identifique queda na qualidade das ligações e ou nas ferramentas de telefonia poderá cancelar o contrato sem ônus. Cabendo apenas pagar pelas ligações efetuadas.

Agora não há mais motivos para receio de migrar sua telefonia em nuvem. Um belo planejamento, acompanhamento e equipe experiente na execução fará de sua telefonia uma verdadeira ferramenta de vendas e atendimento ao seu cliente.

Dúvidas entre em contato conosco agora mesmo clicando aqui! 

E se você ainda não faz parte da lista de distribuição da nossa newsletter clique aqui, cadastre-se e coloque no assunto: “Quero receber a newsletter da Zeta Telecom”.

Publicaremos mais matérias voltadas para quem precisa definir o futuro de sua telefonia ou para quem precisa gerenciá-la. Fique por dentro das maiores novidades do mundo da telefonia empresarial!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe um
comentário:

Deixe uma resposta