Telefonia convencional x nuvem.

Olá!

Se você acompanhou nossos artigos até aqui já é quase um especialista em telefonia empresarial, ou seja, está quase pronto para tomar uma decisão importante sobre o futuro competitivo de seu negócio. Após esta leitura você será capaz de reconhecer qual a melhor solução de telefonia para a sua empresa.

Vamos recapitular antes de prosseguirmos? Você já sabe:

  1. O que é PABX!
  2. As diferenças entre linhas analógicas, digitais, voip e sip!
  3. Telefonia em nuvem!

Que tal descobrirmos as principais diferenças entre a telefonia em nuvem e a telefonia convencional? Isto mesmo, principais, não quisemos colocar todas as diferenças para que este material não ficasse muito robusto. Então vamos lá!

Telefonia em nuvem
  1. Alocado fora da empresa com redundância de Data Center;
  2. Utiliza rede de dados (LAN) existente (rede de telefonia obsoleta);
  3. Gestão centralizada nos profissionais de Ti;
  4. Custo de manutenção, custo com equipamentos e atualização tecnológica incluídas;
  5. Mobilidade, usuário pode atender em até 3 dispositivos;
  6. Aparelhos IP de mesa, Smartphone, Tablet ou PC;
  7. Mudança de endereço rápida e transparente;
  8. Operadora muda junto com o PABX em poucos min;
  9. Perfeitamente compatível com Home Office sem custo adicional;
  10. URA nativa, sem pagar nada mais por isso;
  11. Gravação de chamadas nativa, sem pagar nada mais por isso;
  12. Caixa postal nativa com voice mail para todos os ramais;
  13. Funções básicas de Call Center nativas, sem pagar nada mais por isso;
  14. Funções de Call Center avançadas, simples Upgrade por usuário;
  15. Comunicação unificada, como videoconferência e colaboração;
  16. Por falar em colaboração, compatível com MS Teams, entre outros sistemas;
  17. Modularidade ramal a ramal, ampliação em 1 clique;
  18. Downgrade também em 1 clique, ramal a ramal;
  19. Mais qualidade nas chamadas, 100% digitais;
  20. Gerenciamento dos custos de forma centralizada, por equipe e ou setores;
  21. Economia e fornecimento de suporte unificado;
aparelho analógico
Telefonia convencional
  1. Sem redundância (gasto desnecessário de energia);
  2. Redes distintas, + custo com equipamentos e mão de obra;
  3. Gestão compartilhada, PABX x mantenedor x Sistemas Ti;
  4. Manutenção, ampliação e atualizações geram custos recorrentes e ou eventuais;
  5. Sistema rígido, não permite mobilidade aos usuários;
  6. Aparelho de mesa ou solução exclusiva para grandes empresas;
  7. Refazer rede e reconfigurar todo equipamento;
  8. Mudança junto à Operadora pode levar meses;
  9. Não é compatível com o Home Office, ou exclusivo para grandes empresas;
  10. URA limitada, à parte ou exclusiva para grandes empresas;
  11. Gravação de chamadas em sistemas telefônicos adquiridos á parte;
  12. Caixa postal à parte e muito cara, número limitado de ramais;
  13. À parte com alto investimento de servidor e sistemas;
  14. Custos ainda maiores e modulares com pacote mínimo de usuários;
  15. Projetos especiais, investimento alto em servidores de grande porte;
  16. Projetos especiais, investimento alto em servidores de grande porte;
  17. Modularidade com pacote mínimo de usuários, compra e aguarda a chegada;
  18. Se precisar de downgrade, equipamento investido fica obsoleto;
  19. Não adianta a linha ser digital se o ramal for analógico;
  20. Requer investimento em software e hardware;
  21. Diferentes fornecedores: PABX + Mantenedor + Operadora;

Agora que você é um especialista em telefonia empresarial poderá discutir o assunto com qualquer pessoa, caso persistam algumas dúvidas entre em contato conosco agora mesmo clicando aqui! 

E se você ainda não faz parte da lista de distribuição da nossa newsletter clique aqui, cadastre-se e coloque no assunto: “Quero receber a newsletter da Zeta Telecom semanalmente”.

Toda semana publicaremos uma matéria voltada para quem precisa definir o futuro de sua telefonia ou para quem precisa gerenciá-la. Fique por dentro das maiores novidades do mundo da telefonia empresarial!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe um
comentário:

Deixe uma resposta